Top

5 pontos de interesse no Harlem, em NY

Q

uando a gente fala em Harlem é impossível não pensar em cultura negra, afinal esse pedacinho de Nova York foi palco para diversas manifestações culturais e onde viveram artistas como o trompetista Louis Daniel Armstrong. O bairro foi, inclusive, berço para um importante movimento cultural, artístico e social chamado Harlem Renaissance, na primeira metade do século 20. Nomes como a escritora Zora Neale Hurston usavam sua arte para reivindicar direitos civis, celebrar a cultura afro e retratar o preconceito. Essas pessoas ganharam o mundo, deixaram sua marca por aqui e, hoje, o Harlem ganha cada vez mais espaço nos roteiros turísticos. Justamente por isso, fizemos uma listinha com os destaques da área que você precisa conhecer.

Apollo Theater

A partir de 1934, o endereço passou a receber performance de artistas negros e, desde então, o local tornou-se referência em celebrar e abrir espaço para a black culture. Daí pra frente, foi o ponto de partida para a carreira de nomes como Ella Fitzgerald,James Brown, Stevie Wonder e tantos outros. Ele está em funcionamento até hoje com espetáculos regulares e noites de palco aberto para amadores. Além disso, o teatro também passou a oferecer tours pelas suas instalações em alguns dias da semana. Entre em contato com o local pelo site oficial para verificar disponibilidade de dia e horário.

253 West 125th Street

Visita Guiada: a partir de US$ 15 por pessoa

apollotheater.org/groups/

Apollo Theather _ Créditos_ Thelma Lavagnoli

Apollo Theather _ Créditos_ Thelma Lavagnoli

Martin Luther King Jr. Boulevard

Principal via do Harlem, tem como título oficial 125th Street, mas é mais conhecida pelo nome do ativista. É onde está o Apollo Theater e o Studio Museum, então inevitavelmente passará por ali. Mas ande com calma, pois ela guarda também surpresas ao ar livre, como os grafites próximos ao cruzamento com a 7th avenue (fotos acima). Além disso, ao longo de toda sua extensão, pipocam várias lojinhas de cosméticos, acessórios e, principalmente, produtos para cabelo voltados para homens e mulheres negras. Pode ter trança, dread, alisar, cacheado, crespo que vai encontrar um monte de opção. Bases em vários tons de pele negra? Tem também. É uma delícia entrar nessas loja onde tudo é pensado na gente e, muitas vezes, com preços bem legais.

The Studio Museum in Harlem

O museu propriamente dito está fechado para reformas: um novo edifício será construído para abrigar a coleção foca em artistas de ascendência africana. Enquanto isso, a antiga entrada continua aberta com um funcionário disposto a dar informações e, geralmente, uma mini exposição. Quando fui, eram fotos clicadas pelo bairro em diferentes períodos, das mais recentes às tiradas há décadas. Além disso, a instituição por trás do museu segue promovendo atividades em outros endereços do Harlem, o calendário está disponível no site oficial.

144 West 125th Street

studiomuseum.org

Cathedral of Saint John, The Divine

Com mais de um século de idade, mais precisamente cerca de 120 anos, a Cathedral of Saint John está entre as maiores igrejas do mundo. Impossível não se sentir pequeno diante da fachada cheia de detalhes que chega a 70 metros de altura, da torre do sino e das rosáceas acima da entrada. No interior, destaque para as colunas que emolduram o altar e os vitrais. Vale lembrar que o monumento foi construído em três fases, num processo que durou algumas décadas e, por isso, carrega uma mistura de estilos arquitetônicos como gótico e românica. Quem quiser saber mais sobre a história do local e ter acesso a pontos exclusivos da igreja, pode fazer uma das três opções de visita guiada.

1047 Amsterdam Avenue 112th Street

US$10 apenas ingresso; a partir de US$ 14 com visita guiada

www.stjohndivine.org

El Museo del Barrio

Além dos negros, o Harlem também foi a casa de outras minorias nos Estado Unidos, como os imigrantes latino-americanos. Este museu celebra a cultura desse povo por meio de uma coleção permanente com fotos, pinturas e esculturas. Ele ainda promove mostras temporárias de artistas latinos em ascensão, a programação está disponível no site oficial. Atualmente a galeria está fechada, mas deve reabrir no comecinho do verão americano.

1230 5th avenue

US$ 9

elmuseo.org

Comentários

  • Isis
    20 de abril de 2019

    tenho uma duvida, considerando que a maior concentração de turistas é aos domingos… as lojas da Av. Martim Luther King ficam abertas… ou tenho que escolher um dia util para visitar e voltar no domingo pra ir a igreja (interrogação)

    • Luciana Paulino
      6 de maio de 2019

      Para ir nas compras e ver as lojas, a recomendação é ir aos sábados. Domingo é só para conhecer a igreja mesmo, como é cheio, o ideal é chegar uma hora antes.

Publicar Comentário